Em quatro meses, os fundos Revitalizar já têm comprometido junto de 16 empresas uma verba de 55,5 milhões de euros, que se converterá em participações acionistas. Este montante corresponde a 25% dos 220 milhões de euros a aplicar através deste mecanismo até junho de 2015.

Segundo o jornal Público, o objetivo dos projetos apoiados é criar quase 500 novos postos de trabalho, especialmente por via do aumento de capacidade de produção para o exterior.

O Governo pediu entretanto a um consultor externo uma avaliação dos programas de negociação de dívidas lançados em 2012, o PER e o Sireve. As conclusões deverão ser conhecidas no primeiro trimestre do próximo ano.