A dívida pública desceu em 2017 para o nível mais baixo dos últimos cinco anos. O rácio da dívida caiu quase 4 pontos percentuais para 126,2% do Produto Interno Bruto, de acordo com os dados divulgados pelo banco de Portugal e em linha com o previsto no orçamento do estado.

Mesmo assim, Portugal continua a ter a terceira maior dívida da zona euro.

Em 2017, o financiamento das administrações públicas foi de 1,5 mil milhões de euros, valor inferior aos 4,7 mil milhões de euros registados em 2016.

As administrações públicas financiaram-se junto dos bancos e de outros residentes em 7,8 mil milhões de euros e 3 mil milhões de euros, respetivamente.

Em contrapartida, neste período, o financiamento das administrações públicas no exterior foi reduzido em 9,3 mil milhões de euros, refletindo essencialmente reembolsos antecipados de empréstimos do Fundo Monetário Internacional no montante de 10 mil milhões de euros.

O financiamento através de títulos foi de 6,9 mil milhões de euros, valor que mais do que compensou a redução de 5,5 mil milhões de euros nos empréstimos líquidos de depósitos.