A TVI sabe que o BPP vai deixar um buraco de mais de mil milhões de euros por tapar, ou seja, muitos credores não vão ver a cor do dinheiro.

Os créditos reclamados rondam os 1.600 milhões de euros e ao que a TVI apurou, os ativos recuperados deverão ficar-se pelos 600 ou 700 milhões de euros.

Neste momento, o BPP tem 450 milhões de euros em depósitos a prazo e este dinheiro não chega para pagar aos cofres públicos.

A TVI contactou João Rendeiro, fundador e presidente do banco até à sua implosão, mas este recusou prestar declarações.