A principal organização patronal espanhola, a CEOE, reviu esta segunda-feira em alta as previsões económicas, antecipando um crescimento do PIB de 1,2% este ano e que se consolidará em 2015, com um aumento de 1,8%.

«Os componentes do PIB que registam maior dinamismo são os investimentos em bens de equipamento que poderiam crescer a níveis de cerca de 8% em 2014, e as exportações, que vão manter intensidade devido à recuperação da procura doméstica na Europa», refere um comunicado da organização.

A Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE) destaca ainda os sinais de crescimento no consumo privado, ainda que a «taxas suaves».

Segundo a CEOE, este cenário «irá influenciar positivamente o mercado de trabalho» antecipando-se «taxas de crescimento positivas em 2014, o que significa uma criação líquida de emprego em torno a 110 mil pessoas».