Representantes do Governo português e empresários conversaram com responsáveis de alguns dos principais bancos espanhóis para avaliar o seu interesse em comprar o Novo Banco, refere a edição do jornal Cinco Dias.

Novo Banco ainda bloqueia 1400 milhões dos clientes

Segundo o jornal, o Governo de Passos Coelho está interessado em fechar a venda o mais rapidamente possível e esta operação poderia ser determinante para reforçar a posição dos bancos espanhóis no mercado português.

Por isso, adianta o jornal, representantes do Governo e empresários portugueses «começaram a sondar entidades espanholas para conhecer o seu interesse» pelo grupo, que reúne os ativos saudáveis do BES.

Várias fontes bancárias citadas pelo jornal referem que uma possível operação de venda «está ainda muito verde», confirmando que nos últimos dias foram contactados por empresas de investimento, oferecendo tanto a filial espanhola do Novo Banco como a totalidade da instituição bancária.

«O mesmo ocorre com representantes do Governo e até com empresários portugueses interessados em fazer um núcleo estável com uma entidade espanhola para a compra do grupo nacionalizado», refere o jornal.

Fontes do setor em Espanha não descartam um eventual interesse de entidades espanholas no Novo Banco, afirmando porém que é necessário que se conheça a auditoria forense que está neste momento a ser realizada.

«Uma ideia que tem sido debatida por vários empresários a alguns bancos, entre os quais o Sabadell, é a de criar um núcleo duro com capital destes investidores e das entidades espanholas para adquirir o Novo Banco e dá lugar ao primeiro grande banco ibérico», adianta o jornal.

O Banco Popular é outro dos alvos dos contactos dos empresários.