O governo espanhol prevê aprovar esta sexta-feira, em Conselho de Ministros, o congelamento do salário mínimo para 2014, fixando o preço em 645,30 euros mensais, de acordo com a proposta do governo enviada aos sindicatos.

Segundo a imprensa espanhola, é o segundo ano que o salário mínimo não sofre qualquer atualização. A priemria foi em 2012, já que este ano o aumento foi de 0,6%, ou seja, mais 3,9 euros por mês.

Os sindicatos já vieram repudiar a política do governo e alertam para a perda de poder de compra em consequência do congelamento previsto.