A Comissão Europeia aprovou a aquisição da Companhia de Seguros Tranquilidade pelo fundo norte-americano Apollo Global Management, foi esta segunda-feira divulgado em Bruxelas, escreve a Lusa.

Bruxelas aprovou, ao abrigo da regulação europeia de fusões a compra da Companhia de Seguros Tranquilidade S.A. pelo fundo norte-americano Apollo Managment International L.P.

O Novo Banco vendeu a Tranquilidade à Apollo Managment International, fundo norte-americano que também esteve na corrida à reprivatização das seguradoras da Caixa.

No final de agosto, fonte ligada ao processo disse à agência Lusa que os norte-americanos da Apollo pretendiam investir cerca de 200 milhões de euros para ficar com a Tranquilidade, um valor que já incluía uma injeção de 140 milhões de euros na seguradora.

A 17 de setembro um conjunto de obrigacionistas da Espírito Santo Financial Group (ESFG) anunciou que ia entregar em tribunal uma providência cautelar para travar a venda da Tranquilidade ao fundo norte-americano Apollo, que tinha sido acordadada no dia 15 de setembro pelo Novo Banco.

Na semana anterior, um conjunto de obrigacionistas da ESFG tinha avançado com uma ação civil no tribunal da unidade central de Lisboa contra a venda da seguradora, considerando-se lesado num processo que admite conter ilegalidades no que diz respeito ao penhor do Novo Banco sobre as ações da Tranquilidade.