O consórcio russo Gazprom e a ucraniana Naftogaz acordaram o abastecimento de gás da Rússia à Ucrânia até julho por 248 dólares por mil metros cúbicos, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Energia ucraniano.

O valor acordado é muito inferior ao que era pago até agora por Kiev, escreve a agência Efe.

Até à data, a Ucrânia pagava 329 dólares por mil metros cúbicos, já com o desconto de 100 dólares aplicado por Moscovo.

«É uma vitória da parte económica sobre a política nas relações entre a Naftogaz e a Gazprom», disse o ministro da Energia ucraniano, Vladimir Demchishin, citado pela imprensa local.

Nos últimos meses, a Ucrânia reduziu substancialmente as suas importações de gás russo, que em março diminuíram até 10 milhões de metros cúbicos diários, com o argumento de que os países europeus cobrem atualmente dois terços das suas necessidades.

«Este acordo temporal só cobre o segundo trimestre de 2015. No entanto, vai permitir-nos acumular gás para a próxima estação outono-inverno», sublinhou Demchishin.