O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, anunciou esta sexta-feira que vai ser criado um observatório para a área da energia que permitirá aos consumidores terem uma noção dos preços praticados no mercado.

“Isso vai ser disponibilizado e vai ser colocado em funcionamento ao mesmo tempo que vai ser criado o operador logístico da mudança de comercializador. Os consumidores hoje em Portugal não têm a informação”, realçou Seguro Sanches no encerramento da conferência “Portugal 2030 – Pensar a Agenda para a Transição Energética”, que decorreu esta sexta-feira na Faculdade de Economia da Universidade do Porto.

O secretário de Estado equiparou a situação atual à do que acontecia com a tarifa social, quando “os portugueses tinham um quadro legal que lhes podia permitir ter acesso a um regime jurídico”, mas face ao qual os consumidores não tinham informação disponível.

“Quantos consumidores mudaram do mercado regulado para o mercado liberalizado e que depois, numa segunda vez, mudaram outra vez de operador? Muito poucos. Não têm informação. E vamos trabalhar nesse sentido, estamos a trabalhar com as empresas do setor, estão a ser envolvidas”, disse Jorge Seguro Sanches.

O secretário de Estado acrescentou que o objetivo é que tal seja “feito a favor dos consumidores e das empresas”.

Seguro Sanches salientou ao longo da intervenção que a energia “é uma área de governação onde tem havido consensos, apesar de tudo”, e onde será “possível continuar a trabalhar com as várias forças políticas”.