São cinco as petrolíferas que irão ter de pagar 32,4 milhões de euros por concertação nos preços dos combustíveis em Espanha, segundo o el País. São elas a Repsol, Cepsa, Disa, Meroil e Galp Energia.
 
As multas são do regulador espanhol (Comisión Nacional de Mercados y Competencia),sendo que a maior vai para a Repsol, que terá de pagar 10 milhões. A Galp Energia vai ter de pagar 800 mil euros.
 
O regulador dos mercados não confirma e remete para um comunicado que irá ser divulgado brevemente.