A Galp e a Iberdrola foram os comercializadores de eletricidade que, em 2014, lideraram os incumprimentos dos prazos e o não pagamento de compensações aos clientes, segundo o Relatório de Qualidade de Serviço do Setor Elétrico, divulgado esta segunda-feira pelo regulador.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) indica que, no global, em termos de qualidade de serviço comercial "registou-se um elevado número de incumprimentos cujas compensações [aos clientes] são pagas tardiamente ou não foram pagas", adiantando que há "muitas lacunas a preencher por parte dos comercializadores, principalmente nos de maior dimensão".

A entidade liderada por Vítor Santos indica que a Galp teve em 2014 cerca de 7.300 incumprimentos dos prazos de resposta a reclamações e pagou zero de compensações aos clientes. Uma situação que se repete, em valores diferentes de reclamações com a Iberdrola, Endesa e Gas Natural.

A segunda empresa com mais reclamações foi a Iberdrola (5.135), seguido da Endesa (2.687) e da Gas Natural (2.344), sendo que as empresas do grupo EDP são as que menos reclamações recebem e as que pagam as indemnizações aos clientes.

A EDP Comercial, que concorre no mercado com os restantes comercializadores de eletricidade, teve no ano passado 1.748 reclamações e pagou indemnizações a 1.375 clientes.

A EDP Serviço Universal, empresa do mercado regulado, registou 215 reclamações e dessas, pagou compensações a 202 clientes. A EDP Distribuição, empresa que gere a rede de baixa tensão, teve 1.063 reclamações e compensou 936 clientes.

O relatório da ERSE adianta ainda que, globalmente, "o número de incumprimentos representou, em 2014, 8% do número de reclamações recebidas".

Em termos de tempo médio de resposta a reclamações em dias úteis, a espanhola Iberdrola é, de longe a pior, com uma média de 35,1 dias, e a melhor é a Endesa, com 6,1 dias úteis. A Galp regista 7,7 dias e a EDP Comercial 7,4 dias.

O documento indica também que os assuntos mais reclamados junto dos comercializadores "são a 'faturação e cobrança'", com 66% das queixas dos clientes, seguidos da 'contratação' com 11%.

No total, em termos de número de reclamações recebidas, a EDP Comercial lidera com 116.956 queixas. No entanto, a ERSE sublinha que em número de reclamações recebidas por mil clientes, a Gas Natural é a que recebe mais queixas, seguindo-se a Endesa, Iberdrola, Enat, Galp Power e EDP Comercial.

Este é o primeiro ano em que o relatório da ERSE inclui os comercializadores de eletricidade.