A Comissão Europeia criou um Grupo de Alto Nível com a missão de elaborar um plano para implementar o acordo sobre interligações de eletricidade e gás entre Portugal, Espanha e França, e garantir o cumprimento das metas estabelecidas.

O memorando de entendimento para o 'Grupo Regional do Sudoeste', assinado esta segunda-feira no Luxemburgo, à margem de uma reunião de ministros do Ambiente da UE, cria o grupo de trabalho para assegurar o reforço das interligações de Energia entre a Península Ibérica e o resto da União Europeia, previsto na 'Declaração de Madrid' acordada em março passado, e aprovada nesse mesmo mês pelos chefes de Estado e de Governo da UE.

Na cimeira de Madrid celebrada a 04 de março, o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, o chefe de governo espanhol, Mariano Rajoy, o Presidente francês, François Hollande, e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, assinaram uma declaração conjunta na qual se comprometiam a trabalhar em conjunto para que a Península Ibérica deixe de ser uma "ilha do ponto de vista energético", com um mecanismo de monitorização que assegure o cumprimento da meta de pelo menos 10% de interconexões elétricas até 2020 (contra os 4% atuais).