A Agência Internacional de Energia (AIE) reviu esta sexta-feira em alta significativa as perspetivas para a procura de petróleo tanto para 2015 como para 2016 devido aos baixos preços, que simultaneamente implicam uma queda da produção fora da OPEP.

No relatório mensal sobre o mercado do petróleo divulgado esta sexta-feira, a AIE sublinha que a estratégia da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), liderada pela Arábia Saudita, para manter a quota de mercado no contexto de descalabro de preços está a surtir efeitos.

Na prática, a procura da OPEP, que extraiu 31,6 milhões de barris por dia em agosto, vai subir 32 milhões de barris no segundo trimestre de 2016, um nível que não é alcançado há sete anos, e este aumento será feito à custa de uma diminuição da procura de países e zonas que não pertencem ao cartel, principalmente Estados Unidos, Rússia e Mar do Norte.