A dívida do setor dos transportes caiu em 2014 pela primeira vez na história.

O endividamento recuou 631 milhões de euros depois de ter ameaçado ultrapassar a meta dos 20 mil milhões de euros em 2013. É uma redução de 3,2%, segundo o Jornal de Negócios.

O resultado, considerado histórico, deve-se a um conjunto de reformas e medidas implementadas, nomeadamente a conversão de dívida em capital social de valor equivalente. . Exemplo disso é a redução do quadro de efetivos, de quase 3.500 desde 2010.

Em 2014 as empresas de transportes e a Refer registaram um lucro operacional de 57,5 milhões de euros com as despesas a caírem para 804 milhões de euros.

O Governo estima que em 2015 consiga trazer uma nova redução ao passivo do sector, até porque até ao final de 2015 vai recapitalizar as empresas públicas de transporte em 8,5 mil milhões de euros.