O crescimento do setor empresarial da zona euro atingiu em março máximos de quatro anos, segundo o índice PMI (Purchasing Managers Index) da Markit publicado esta terça-feira.

Os resultados são bem melhores do que o esperado pelos analistas, com um «pulo» de 54.1 em março. É o máximo desde maio de 2011, devido essencialmente a uma recuperação no setor dos serviços.

Um índice PMI inferior a 50 pontos significa contração, enquanto um superior indica expansão da atividade. 

O economista chefe da Markit, Chris Williamson, sublinha, em comunicado que os resultados do índice indicam que o programa de compra de dívida do Banco Central Europeu começou numa altura que o crescimento económico da zona euro começou a ganhar impulso. «Isto antecipa bons resultados para a zona euro, que pode assim usufruir de mais melhorias nas condições de negócio, ajudando a mais investimento e contratação e assegurando que a recuperação é sustentável».