O Springwater vai abrir um escritório em Portugal para analisar novos negócios. Depois de comprar a holding de viagens do Grupo Espírito Santo, o fundo suíço quer reforçar no mercado nacional e admitiu ao Jornal de Negócios que gostava de olhar para a PT Portugal, caso este ativo fosse colocado no mercado.

O fundo já tinha tentado algumas aquisições em Portugal, mas que não foram bem sucedidas. A compra da Espírito Santo Viagens abriu uma porta e novas oportunidades. O Springwater admite, aliás, estar completamente recetivo a novos setores fora do turismo.

«Gostamos de telecoms, não sei de todo os números da PT, mas claro que gostaríamos de olhar para isso, com certeza», sublinha o fundador da empresa, Martin Gruschka.