Os obrigacionistas da PT Portugal deverão reunir-se a 19 de maio para aprovar a passagem das obrigações, no valor de 400 milhões de euros, para a PT Internacional Finance, último passo para a venda da empresa à Altice.

A assembleia de obrigacionistas da PT Portugal desta segunda-feira foi adiada por falta de quórum e deverá agora ter lugar a 19 de maio, segundo a convocatória divulgada pela PT Portugal na Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM).

Em termos financeiros, este corresponde ao último passo necessário para a conclusão da venda pela Oi da PT Portugal, que ficará então sem dívida, à Altice, por 7,4 mil milhões de euros.

A ordem de trabalhos tem como ponto único a votação da passagem das obrigações da PT Portugal para a PT Internacional Finance (PTIF), e logo para a operadora brasileira Oi, onde esta empresa já está integrada.

O ponto único visa "introduzir certas alterações às 'Notes' [obrigações] incluindo a substituição da Sociedade pela PTIF enquanto emitente e principal devedora das 'Notes'", de forma "a permitir a conclusão da venda da Sociedade e conceder aos Noteholders [obrigacionistas] uma opção de reembolso das 'Notes' (a “Opção de Reembolso”)", lê-se no documento.

A reunião de 19 de maio dispensa a existência de quórum, mas a aprovação tem de contar com 75% dos votos favoráveis.