Os CTT estão a estudar um acordo com os fundos Apax/Bain para ficar com uma participação de até 20% na proposta sobre a PT Portugal, revela o Diário Económico. A proposta do consórcio deverá ser apresentada à Oi até ao final desta semana.

Segundo o jornal, o objetivo é aproveitar sinergias provenientes da junção dos balcões dos Correios com os pontos de venda da PT e também da operação de ‘e-commerce' da empresa, o que traria vantagens à operação dos CTT.
 Os Correios deverão investir até 200 milhões de euros, recorrendo ao capital que a empresa tem em caixa.

Ao não recorrer a financiamento bancário e mantendo apenas uma posição de até 20% do consórcio, os CTT conseguem tranquilizar os mercados e os investidores, já que mantém um perfil de risco semelhante ao que foi apresentado aquando da privatização.

Os fundos Apax/Bain vão apresentar na sexta-feira uma proposta firme à Oi que avalia a PT Portugal em 7,075 mil milhões de euros, com 800 milhões de euros de pagamentos diferidos.

Na corrida estão também os franceses da Altice.

Já a empresária angolana Isabel dos Santos lançou uma Oferta Pública de Aquisição sobre a PTSGPS, acionista da Oi, cujo registo deverá ser entregue à CMVM na próxima segunda-feira.