A Pfizer a a Allergan anunciaram esta segunda-feira um acordo de 160 mil milhões de dólares (mais de 150 mil milhões de euros) para criar a maior empresa farmacêutica do mundo.

É a maior fusão até agora registada no setor e a maior manobra de poupança de impostos, já que a Pfizer irá para a Irlanda, que tem taxas fiscais mais baixas.

Ou seja, na prática, é a Pfizer que compra a Allergan, que está sediada em Dublin, mas no papel é a esta última que assume o papel de compradora na operação.

A farmacêutica norte-americana vai pagar 363,63 dólares por ação da Allergan e os acionistas receberão 11,3 ações da empresa fundida por cada uma das suas ações.