Um funcionário da Morgan Stanley roubou dados de 900 clientes, incluindo nomes e números de conta, e publicou-os na Internet durante um breve período de tempo, informou a empresa de serviços financeiros.

O funcionário, não identificado, foi expulso da empresa, acrescentou um comunicado divulgado na página eletrónica da Morgan Stanley.

A empresa assegurou que não há evidências de perdas económicas para os clientes, e sublinhou ainda que a informação publicada pôde ser eliminada da rede.

«Foram roubadas informações da conta geral, parcial, de até 10% de todos os clientes do Wealth Management. Os dados roubados não incluem códigos de contas ou números de segurança social», indicou a entidade financeira.