O Lidl Portugal anunciou esta segunda-feira que decidiu aumentar para 600 euros o valor do ordenado de entrada, auferido no primeiro ano de trabalho, um aumento de 5,26% que irá entrar em vigor a 01 de janeiro do próximo ano.

Em comunicado, a cadeia de supermercados de origem alemã recorda que o ordenado mínimo no Lidl "já é acima do ordenado mínimo nacional e com esta medida todos os colaboradores a tempo inteiro que auferiam do valor base de 570 euros passam a receber o novo valor de 600 euros".

Isto representa um aumento salarial de 5,26% para todos os colaboradores abrangidos neste escalão.

"Esta medida entrará em vigor no próximo dia 01 de janeiro 2016 e impactará todos os novos colaboradores das lojas e entrepostos, já que se trata do ordenado auferido no primeiro ano de trabalho", adianta o Lidl.

"Esta medida está integrada na forte política de responsabilidade social que é parte integrante da estratégia da empresa", refere a empresa de distribuição.

"Os nossos recursos humanos são o nosso maior capital e queremos que saibam que podem contar com a empresa. Este ano celebramos 20 anos em Portugal, estamos a consolidar o nosso crescimento e o sucesso alcançado é fruto das nossas extraordinárias equipas", disse Afroditi Pampa, presidente executiva do Lidl Portugal, citado no comunicado.

"O Lidl Portugal já assegura o pagamento de salários acima dos valores acordados nos contratos coletivos de trabalho negociados pela APED (Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição). A título de exemplo, o acordo coletivo prevê que o ordenado base de um vendedor de loja seja 530 Euros, um vendedor das lojas Lidl no seu primeiro ano recebe 570 euros", exemplifica a empresa.

Recentemente, e em linha com as comemorações da sua presença em Portugal há 20 anos, "a empresa ofereceu a todos os seus colaboradores um cartão bancário pré-pago carregado com 400 euros para uso nas lojas Lidl".

O Lidl é uma cadeia de distribuição alimentar de origem alemã, cuja existência remonta aos anos 30. Está presente em mais de 25 países, detendo cerca de 10 mil lojas.

Em Portugal, a insígnia tem 240 lojas, quatro entrepostos e 4.800 colaboradores.