A empresa de cartões de crédito American Express (AmEx) anunciou que vai despedir, este ano, mais de 4.000 trabalhadores em todo o mundo, para reduzir custos.

Segundo a porta-voz da AmEx, Marina Hoffman Norville, o grupo multinacional norte-americano tem 313 milhões de dólares (269 milhões de euros) inscritos nas suas contas do quarto trimestre de 2014 para cobrir indemnizações.

A entidade financeira acabou 2014 com um lucro líquido de 5.885 milhões de dólares (5.076 milhões de euros), o correspondente a um aumento de 10% face a 2013.

A American Express empregava 62.800 pessoas no final de 2013.

«Fizemos muitos progressos num ambiente dominado por uma economia mundial que cresce desigualmente e pelo impacto negativo da consolidação do dólar», comentou o presidente da American Express, Kenneth Chenault, citado em comunicado, acrescentando que a empresa enfrenta «numerosas oportunidades de crescimento», mas também «desafios regulamentares».