A Toyota anunciou esta segunda-feira que até 2017 iria deixar de produzir na Austrália, país onde o construtor mundial de automóveis emprega mais de 4.000 pessoas.

«Somos forçados a tomar esta decisão difícil porque este mercado está sujeito a uma competição muito intensa, o dólar australiano é bastante forte e, por outro lado, a produção automóvel na Austrália está a diminuir», explicou o diretor geral do grupo japonês, Akio Toyoda, citado num comunicado.

A Ford anunciou na semana passada que vai cortar a partir de junho 300 postos de trabalho na Austrália, país onde vai suspender a produção de veículos até 2016.

O setor automóvel australiano, que recebeu ajudas milionárias do Governo, enfrenta uma crise provocada pelos altos custos de produção e pela valorização do dólar australiano.

Além da Ford, a Holden também anunciou que vai suspender a produção na Austrália em 2017 depois da Mitsubishi ter tomado a mesma decisão em 2008.