A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) admitiu esta quarta-feira 20 motoristas no âmbito do processo de contratação de 139 novos profissionais, o que vai permitir reforçar o serviço, disse à Lusa fonte da empresa.

De acordo com a fonte, na próxima semana serão admitidos mais dez motoristas, sendo que “em meados de outubro”, depois de os 30 profissionais receberem formação específica, já serão integrados na escala de serviço.

A falta de motoristas era assinalada há muito tempo pelas organizações representativas dos trabalhadores da STCP, que apontavam há mais de um ano para o incumprimento de cerca de 30% dos serviços diários.

Sobre quando terminará a contratação de 139 motoristas, a mesma fonte afirmou tratar-se de um “processo progressivo”, não apontando datas para a sua conclusão.

O anúncio de que o Governo já tinha autorizado a administração da empresa a contratar novos motoristas foi feito pelo presidente do Conselho Metropolitano do Porto (CmP), Hermínio Loureiro, em 15 de agosto.

“Apraz-me registar que o Governo já tenha dado condições objetivas para que STCP possa proceder à contratação de motoristas, que efetivamente era uma lacuna e uma falha reconhecida por todos”, sublinhou o autarca.


Na ocasião, Pedro Silva, da Comissão de Trabalhadores da STCP, considerou a contratação “uma boa notícia”, salientando, no entanto, ser já tarde para evitar o incumprimento de serviços em setembro.

A CT e os sindicatos ligados à STCP tinham também denunciado um aumento de agressões aos profissionais e atos de vandalismo contra autocarros, como consequência da degradação do serviço prestado pela falta de motoristas.