A companhia aérea de baixo custo Ryanair anunciou esta sexta-feira que começa a voar para os Açores a partir de 01 de abril, disponibilizando viagens entre Ponta Delgada, Lisboa, Porto e Londres, num total de 20 voos semanais.

O diretor comercial da Ryanair, David O´Brien afirmou que até 08 de dezembro serão comercializados bilhetes promocionais, com valores de ida de 29,99 euros entre Ponta Delgada, Lisboa e Porto e 49,99 euros Ponta Delgada/Londres, sendo que as viagens terão de ocorrer entre abril, maio e junho.

O responsável pela Ryanair falava em Ponta Delgada numa conferência de imprensa para anunciar a abertura da quarta base da companhia em Portugal, que estima possa gerar um tráfego de 350 mil passageiros por ano e 350 empregos.

«A Ryanair congratula-se pela decisão do Governo em abrir o mercado açoriano à competição, o que irá beneficiar os residentes, turistas e consumidores. As nossas 3 novas rotas para os Açores com voos diários e bons horários são ideais para clientes em negócios, residentes nas ilhas e famílias que planeiam as suas férias de verão de 2015 a baixo custo», afirmou David O´Brien, citado pela Lusa, admitindo que a empresa está a estudar a abertura de rotas também para a ilha Terceira.

A 31 de outubro, o Instituto Nacional da Aviação Civil (INAC) informou todas as operadoras aéreas de que o Governo pretendia liberalizar, com efeitos operacionais no verão IATA 2015, o transporte aéreo entre a ilha Terceira e o território continental, bem como entre Ponta Delgada (Aeroporto João Paulo II) e o território continental, ou seja, as rotas Lisboa/Ponta Delgada/Lisboa, Lisboa/Terceira/Lisboa, Porto/Ponta Delgada/Porto e Porto/Terceira/Porto.

Na mesma comunicação, o regulador adiantava que o Governo da República e o Governo Regional dos Açores pretendem aplicar um mecanismo de auxílio social à mobilidade, a definir em diploma próprio, sendo tal auxílio passível de ser atribuído aos residentes na Região Autónoma dos Açores e aos estudantes, em benefício do superior interesse dos cidadãos insulares, mecanismo que assenta nos princípios de coesão social e territorial.

O novo modelo de ligações aéreas para os Açores, que estará em vigor em 2015 garante que os residentes no arquipélago pagarão, no máximo, 134 euros pelas viagens ao continente e, se a companhia aérea lhes cobrar mais do que isso, serão posteriormente reembolsados da diferença pela administração central.

David O´Brien adiantou que a rota Ponta Delgada/Lisboa terá dois voos diários, a rota com o Porto um voo diário e com Londres (aeroporto de Stanset) ocorrerá uma ligação uma vez por semana.

Na quinta-feira a companhia aérea de baixo custo EasyJet anunciou que começa a voar para os Açores no final de março de 2015, disponibilizando quatro voos semanais entre Ponta Delgada e Lisboa.

O diretor do aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada, assegurou que a aerogare não vai necessitar de obras para conseguir acolher as novas transportadoras e o previsível aumento de tráfego e passageiros.

«Temos capacidade suficiente para suportar a nova procura», referiu José Luís Alves, acrescentando que nos últimos anos foram feitas obras de ampliação da infraestrutura.

Para o secretário regional do Turismo e Transportes, Vitor Fraga, «hoje estamos na presença de um novo tempo para o setor do turismo» com a abertura do espaço aéreo a companhias de baixo custo, apesar da construção dos Açores enquanto destino turístico «não se esgotar nas acessibilidades».

A operação da Ryanair a partir de Ponta Delgada irá utilizar um avião Boing 737 com capacidade para 189 passageiros.

Com a abertura de Ponta Delgada, a Ryainair passa a ter quatro bases em Portugal, com 17 aviões, 84 rotas e 6.500 empregos.