Uma nova fábrica de calçado vai instalar-se em Pinhel durante este ano e criar, logo no início da atividade, 100 postos de trabalho, disse hoje à agência Lusa o presidente da autarquia.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, a nova unidade fabril irá ocupar um pavilhão da antiga fábrica de calçado Rhode, que fechou as portas em 2006 e lançou 370 pessoas para o desemprego, e onde já laboram duas empresas do mesmo setor.

"Estamos em conversações. Tudo indica que 2016 poderá ser o ano em que essa empresa se venha instalar em Pinhel, mas (…) não quero adiantar datas, porque [o processo] ainda está na fase em que a empresa está a negociar a maquinaria para a futura fábrica", disse hoje o autarca.

Rui Ventura assegura que a instalação da nova unidade fabril em Pinhel, no distrito da Guarda, "é uma realidade" e que a autarquia tem "essa garantia do empresário", mas não sabe adiantar quando iniciará a laboração.

Referiu que com a sua instalação serão criados, "no mínimo", 100 postos de trabalho e "um máximo" de 150.

Tal como já acontece com as duas empresas instaladas no complexo da antiga Rhode, atual Centro Logístico de Pinhel, o empresário é de Felgueiras e irá "contratar pessoas da região", disse Rui Ventura.

A formação para os futuros funcionários "está a ser trabalhada" em articulação com o Centro de Emprego de Pinhel e com o Modatex - Centro de Formação Profissional da Indústria Têxtil, Vestuário, Confeção e Lanifícios, que tem uma extensão naquela cidade.

A Câmara Municipal de Pinhel cedeu o espaço para a unidade fabril se instalar e o empresário tem um período de carência do pagamento da renda, mas fica sujeito a uma permanência de 10 anos.

As duas fábricas já a laborar nas antigas instalações da Rhode (Eurovilde Portugal Shoes e Malite - Calçados Unipessoal Lda) empregam cerca de 70 pessoas.

"Uma delas está neste momento a recrutar mais 25 pessoas para aumentar uma linha de montagem", disse Rui Ventura.

O autarca referiu ainda à Lusa que na zona industrial de Pinhel deverão instalar-se este ano duas empresas francesas de aeronáutica, criando 30 postos de trabalho cada uma.

"Se tudo correr bem, na próxima Feira das Tradições [evento a realizar entre 05 e 07 de fevereiro], vamos assinar o contrato com as duas empresas francesas de aeronáutica para se instalarem na zona industrial de Pinhel", adiantou.

Segundo o responsável, os empresários tencionam iniciar a laboração "até setembro de 2016".

"Eu sei que o espaço [de tempo] é curto. Nós assinaremos o contrato em fevereiro, mas é a indicação que temos das empresas francesas. Naturalmente que, se assim for, ficamos satisfeitos", concluiu.