Pedreiros portugueses estão a ser contratados para trabalhar por mil libras por semana (1.270 euros) no Reino Unido por causa da falta de profissionais nacionais qualificados, afirmou um responsável da multinacional de trabalho temporário Manpower.

«Há uma falta grave de profissionais qualificados no Reino Unido: pedreiros [assentadores de tijolos, bricklayers], canalizadores, eletricistas, engenheiros mecânicos, condutores de pesados», disse um dos diretores do grupo Manpower, James Hick, citado pelo diário Daily Mail.

A elevada procura por empresas de construção civil, sobretudo no sudeste de Inglaterra, significa que os salários oferecidos duplicaram.

«Enquanto no início do ano estavam a pagar 500 libras (635 euros) por semana no início, a elevada procura destas competências significa que estão agora a pagar 1.000 libras por semana», acrescentou.

James Hick responsabilizou as próprias empresas de construção civil de terem interrompido a formação de pessoal durante a crise económica e de estarem a sofrer com a falta de trabalhadores qualificados pelo que não podem aceitar mais empreitadas.

O mesmo responsável indicou que Portugal é um mercado de recrutamento para o setor de construção civil, enquanto Espanha é mais procurada por empresas de energia à procura de engenheiros.