A empresa Vygon Portugal vai investir, em Paredes, cerca de três milhões de euros na construção de uma unidade de material médico-cirúrgico e farmacêutico, anunciando-se 100 novos postos de trabalho.

De acordo com fonte da autarquia de Paredes, o projeto está previsto para o parque empresarial Baltar/Parada e é apoiado pela Agência Municipal de Investimento.

O investimento, segundo fonte do município ouvida hoje pela

Lusa, prevê a construção de uma unidade industrial de raiz, «com recurso a processos tecnologicamente avançados».

Logo na primeira fase do projeto, estão garantidos 20 postos de trabalho.

As instalações ocuparão uma área total de 25.000 metros quadrados, distribuída por dois lotes de terreno, adquiridos por 600.000 euros.

A construção desta unidade deverá arrancar em agosto.

O município de Paredes reconheceu este projeto como tendo interesse municipal, o que garante um conjunto de incentivos ao investidor, no valor de 180.000 euros.

Neste contexto, a autarquia garante benefícios fiscais de caráter municipal por um período de cinco anos.

É ainda reduzida ao valor simbólico de um euro a taxa de licenciamento industrial, de acordo com o Regulamento de Urbanização e Edificação do Município de Paredes.

A marca Vygon opera na área do material médico-cirúrgico de uso único, estando no mercado português há mais de 45 anos, apesar de a filial em Portugal apenas ter sido criada em 1994.

Segundo a fonte, a marca tem sede na Maia, mas «será em breve transferida para Paredes».