O número de turistas chineses que visitaram Portugal nos últimos quatro anos mais do que triplicou, ultrapassando os 74.000 em 2013, noticia a agência oficial chinesa Xinhua.

Um profissional do setor citado pela Xinhua salienta, contudo, que os turistas chineses não pretendem propriamente descansar.

«A indústria do turismo em Portugal deve promover mais a História e a cultura do que as férias na praia», disse Wolfgang Georg Arlt, diretor do COTRI (China Outbound Tourism Research Institute).

A atração de turistas chineses foi um dos temas abordados durante a visita do Presidente português, Aníbal Cavaco Silva, à China, em maio passado, e há cerca de sete meses o vice-primeiro-ministro português, Paulo Portas, anunciou que o Turismo de Portugal irá ter um representante permanente em Pequim.

O número de turistas chineses que ficaram em hotéis portugueses cresceu 232% desde 2009, passando de cerca de 23.000 para mais de 74.000 em 2013, diz reportagem difundida pela Xinhua.

Após três décadas de acelerado crescimento económico, a China tornou-se a segunda maior economia mundial, a seguir aos Estados Unidos da América, e o maior emissor de turistas.

Quase cem milhões de chineses viajaram para fora da China continental em 2013 e em alguns países europeus e asiáticos os turistas chineses constituem já 75% dos visitantes.

Pelas contas do Centro de Investigação sobre Turismo da Academia Chinesa de Ciências Sociais, em 2012, os turistas chineses gastaram 102.000 milhões de dólares (75.000 milhões de euros) fora do país, mais 40% do que em 2011, ultrapassando os alemães e os norte-americanos.