A multinacional francesa de tecnologias de informação Gfi está a reforçar o Centro de Serviços em Lisboa e vai contratar 100 novos engenheiros até ao final de 2015, disse esta quinta-feira o presidente executivo da empresa em Portugal, Nuno Santos.

«A Gfi está a reforçar o seu Centro de Serviços em Lisboa, que foi desenhado para servir de incubadora de inovação do grupo Gfi, e vai contratar 30 novos profissionais altamente qualificados na área da engenharia até ao final do primeiro semestre do ano», explicou o responsável à agência Lusa, adiantando que o número de novos engenheiros a contratar atingirá a centena em 2015.

O reforço do Centro de Serviços de Lisboa, fruto do trabalho desenvolvido e dos projetos conquistados ao longo do último ano, em particular de um cliente financeiro «muito grande» em França, levou a que a Gfi, que fatura 16 milhões de euros anualmente no país, mudasse de instalações, passando em abril para um novo espaço mais amplo, no edifício Entreposto, localizado no Parque das Nações, em Lisboa, junto à sede da empresa.

Segundo Nuno Santos, «o desafio que a Gfi tem em Portugal é o de reforçar e consolidar a operação de prestação de serviços informáticos remotos, pelo que a incubadora de inovação do grupo em Lisboa posiciona-se como um centro de excelência e competência para o grupo em toda a Europa».

A Gif estreou-se em Portugal em 1990, tendo posteriormente, já em 2008, comprado a operação portuguesa da tecnológica Bull.

O projeto, que tem por base o Centro de Serviços de Lisboa, alia as competências técnicas das suas equipas com as suas mais-valias comunicacionais por forma a potenciar o desenvolvimento de projetos nacionais e, sobretudo internacionais, para as filiais do grupo francês.

A escolha de Portugal teve a ver com diversos fatores decisivos que permitem combinar vantagem, diferenciação e competitividade, tais como a qualificação das pessoas, a localização e a qualidade das infraestruturas, além da disponibilidade para se falar francês.

O grupo Gfi é uma multinacional de serviços de consultoria, outsourcing e integração de sistemas em tecnologias de informação, que existe há 44 anos, está presente em sete países e tem uma equipa de 11.000 profissionais.
Em Portugal a Gfi emprega atualmente 500 colaboradores altamente qualificados.