A Microsoft anunciou que vai instalar em Portugal um centro de suporte internacional, que implica a contratação de 25 pessoas, num investimento total de dois milhões de euros e que pode ainda crescer.

O anúncio ocorre dois meses depois de a empresa ter decidido deslocalizar para a Grécia e Brasil serviços de apoio ao cliente e de suporte técnico que eram prestados pela multinacional Sitel, o que culminou num despedimento coletivo de 120 pessoas.

O centro de suporte internacional especializado em tecnologias Cloud vai ficar alojado no edifício sede localizado no Parque das Nações, em Lisboa, e o recrutamento dos novos técnicos «encontra-se em progressão», devendo estar concluído até ao fim de janeiro do próximo ano, referiu a empresa em comunicado.

«A nossa estratégia para Portugal passa por ampliar a capacidade e especialização do centro de suporte da Microsoft num serviço de suporte altamente sofisticado e exigente e por isso gerador de maior valor», afirmou, no mesmo comunicado, o diretor-geral da Microsoft em Portugal, João Couto.

Ao mesmo tempo, a Microsoft disse terminar o «processo de integração de todas as equipas de serviços de suporte telefónico a clientes empresariais e parceiras numa mesma organização», que coloca em 110 o número de técnicos portugueses.

«A tendência é para a necessidade de reforçar estas contratações no futuro próximo, acompanhando a velocidade de adoção desta nova forma de gestão das ferramentas de produtividade Microsoft pelas empresas a nível internacional. Neste momento, este centro de suporte telefónico internacional presta serviços de apoio técnico para Portugal e todos os países da Europa Ocidental e de Leste, bem como África e Médio Oriente», escreve a Microsoft Portugal.

Em outubro, a empresa justificou a deslocalização dizendo que «no caso do serviço de apoio telefónico a clientes, [houve uma] alteração de fornecedor», adiantando que «no caso de Portugal foi selecionada uma empresa internacional [Teleperformance venceu um concurso internacional] que é igualmente uma das melhores e maiores empresas de referência no mercado nacional».