A Martifer garante que pode criar mais de mil postos de trabalho em cinco anos, nos estaleiros de Viana do Castelo. Em entrevista ao Diário Económico, o presidente da empresa, Carlos Martins, diz que a empresa está a negociar a construção de navios, num negócio que poderá envolver dezenas de milhões de euros.

O responsável acrescenta também que estão a ser desenvolvidas parcerias com dois estaleiros fora de Portugal, um na América Latina e outro no Norte de África para a construção e reparação naval.

Caso as negociações sejam bem sucedidas, os postos de trabalho quase duplicarão no espaço de cinco anos: passam dos atuais 600 para mil.

À Lusa, Carlos Martins manifestou a convicção de que a subconcessão que o grupo vai assumir dos atuais estaleiros de Viana permitirá fazer «reviver» aquela atividade no concelho.

«Dizer que a construção e reparação naval vai desaparecer de Viana do Castelo é desinformação porque o projeto da Martifer, com experiência e know how na área da construção e reparação naval através dos estaleiros da Navalria, passa precisamente por fazer reviver esta indústria emblemática de Viana do Castelo, com uma história de 70 anos», acrescentou o responsável.

Em Janeiro a Sea West arranca com apenas 400 funcionários, mas o presidente da Martifer reafirma que pretende aproveitar a maioria dos trabalhadores dos estaleiros porque têm experiência e conhecimento na área.