O marido da nova ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, pediu a antecipação do final do contrato que mantinha com a EDP, revelou à agência Lusa fonte oficial da elétrica.

«António Albuquerque pediu hoje a antecipação do final do contrato a prazo que tinha estabelecido com a EDP», disse fonte oficial da empresa.

De acordo com a «Visão», António Albuquerque, jornalista que tinha sido dispensado há cerca de dois meses pelo «Diário Económico» tinha começado há semanas a prestar serviços de consultoria à EDP nos seus negócios internacionais.

Em declarações à Lusa, António Albuquerque declarou que se demitiu para «não por em causa» quer o nome de Maria Luís Albuquerque, quer o da EDP.

O agora ex-consultor da elétrica disse ainda que saiu sem qualquer indemnização.

Maria Luís Albuquerque, a nova ministra das Finanças, foi a responsável, ainda enquanto secretária de Estado do Tesouro, pela conclusão da venda, no último dia de 2011, de uma participação de 21,35% na elétrica aos chineses da Three Gorges, por 2.700 milhões de euros.