O concelho de Tondela vai ser alvo de três grandes investimentos privados que rondam os 18,5 milhões de euros e vão criar 210 novos postos de trabalho, sendo 110 diretos e 100 indiretos, anunciou a Câmara Municipal.

Outro projeto, desta vez na zona de Penela, e no setor do turismo, vai criar mais 61 empregos
No que toca a Tondela, a padaria e pastelaria Joaninha, a unidade de congelação e embalamento de pescado Gialmar e a Bodum, que fabrica louça metálica e artigos de uso doméstico, vão investir perto de 18,5 milhões de euros com vista à modernização, aumento de produção e exportação.

Durante a cerimónia de apresentação dos três novos investimentos privados, que decorreu esta quarta-feira ao final da manhã na Câmara de Tondela, o proprietário da Joaninha revelou que vai investir perto de 6,2 milhões de euros na construção de uma linha de produção de pastelaria para a exportação.

O investimento será comparticipado em 3,2 milhões pelo IAPMEI e criará 36 postos de trabalho diretos.

«Pretendemos produzir na nova unidade pastéis de nata, tendo já uma carteira de encomendas para 12 milhões de pastéis de nata», informou Joaquim Lourenço, citado pela Lusa, realçando que serão também confecionados croissants e bolachas para exportar.

A Gialmar vai investir cerca de seis milhões de euros na requalificação e expansão de uma unidade de congelação e embalamento de pescado que possuem no Botulho (Tondela).

Vai criar 25 postos de trabalho diretos e 100 indiretos, sendo o investimento comparticipado em 2,8 milhões de euros pelo PROMAR.

O administrador da empresa, Gilberto Coimbra, explicou que o investimento «é fruto da expansão dos últimos anos, no campo das exportações», já que «a empresa vem sendo muito solicitada na Europa Central, PALOP e países de leste».

No caso da Bodum, o investimento ronda os 6,2 milhões de euros, sendo 2,8 milhões de euros comparticipados pelo IAPMEI.

De acordo com Tiago Gil, responsável pela Bodum em Portugal, serão criadas novas linhas de produção, apostando em produtos que primam pela qualidade e design diferenciado. Serão criados 49 postos de trabalho.

A cerimónia contou com a presença do secretário de Estado adjunto da Economia, Leonardo Mathias, que enalteceu a extrema importância que este tipo de investimentos têm para o país.

«O trabalho do tecido empresarial é fundamental para ajudar a economia nacional e superar uma das mais graves crises económico financeiras das últimas décadas», defendeu.

Leonardo Mathias considerou que o concelho de Tondela é um exemplo notável no que diz respeito ao empreendedorismo e à pujança da atividade empresarial.

«Há muito que Tondela se distingue pela sua capacidade de atração de investimento, tanto nacional como estrangeiro, também pela sua competência na fixação de empresas e talentos, que é uma característica fundamental para a criação de riqueza, postos de trabalho, coesão territorial e valorização do interior», realçou.

Na sua opinião, para que Portugal supere os desafios da atual conjuntura, precisa de iniciar e consolidar um processo de crescimento económico sustentável, assente na captação de investimento privado, melhoria dos níveis de qualificação humano e aumento das exportações.

«É minha convicção que o papel do Estado na economia deve ser de potenciar a existência de um clima de negócios que seja favorável ao investimento, gerador de riqueza e de valor de emprego», concluiu.