O Governo e os parceiros sociais discutem esta terça-feira a evolução da contratação coletiva, com base nos dados de 2014, que referem a publicação de 161 acordos coletivos, que abrangem 246.643 trabalhadores por conta de outrem.

De acordo com um documento de análise que o Governo enviou aos parceiros sociais, a que agência Lusa teve acesso, os 161 Instrumentos de Regulamentação Coletiva de Trabalho (IRCT) publicados no ano passado, representam um aumento de 66% em relação a 2013 e uma aproximação aos valores de 2011, ano em que foram publicados 182 acordos coletivos.

Dos trabalhadores abrangidos, 86,6% tiveram aumentos salariais, que foram, em média de 1%.

Os IRCT publicados em 2014 determinaram remunerações médias que variam entre os 542,49 euros (na agricultura) e os 2.015,83 euros (na eletricidade e gás).

A indústria transformadora foi o setor com mais IRCT (45,6%) publicados, seguido do comércio e reparação de automóveis (26,9%).

Em 2011, os 182 IRCT publicados abrangiam 1.242.181 trabalhadores.

Em 2012 foram publicados 93 IRCT, que abrangiam 404.756 trabalhadores, e em 2013 foram publicados 97, abrangendo 241.643 funcionários.

O Governo e os parceiros sociais vão discutir ainda, no âmbito da Comissão Permanente de Concertação Social, as alterações aos Fundos de Compensação do Trabalho e de Garantia de Compensação do Trabalho.