O Governo considerou esta quarta-feira que o investimento de seis milhões na requalificação do navio Atlântida anunciado pela Douro Azul «garante postos de trabalho» em Viana do Castelo, disse à Lusa o porta-voz do Ministério da Defesa.

De acordo com Nuno Maia, aquele investimento «vem cumprir o objetivo» da solução encontrada pelo Governo para os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), a subconcessão à West Sea, e «desmentir aqueles que ao longo do último ano disseram que o Governo estava a matar a construção e reparação naval» na cidade.

O presidente da Douro Azul, Mário Ferreira avançou terça-feira à agência Lusa que vai investir seis milhões de euros para transformar o ferryboat em navio de cruzeiros e que essa intervenção vai decorrer em Viana do Castelo, na West Sea, empresa subconcessionária dos ENVC, onde o navio foi construído.

A adjudicação do navio à Mystic Cruises, do grupo Douro Azul, vai ser formalizada na sexta-feira.

O contrato de compra e venda por 8, 750 milhões de euros vai ser assinado às 12:00, nas instalações dos ENVC, em fase de extinção.