O número de desempregados em Espanha registou menos 127.248 pessoas em junho, face ao mês anterior, para um total de 4.763.680, o que representa a maior queda neste período desde que há registos.

Apesar da queda mensal, dados do Ministério do Emprego e da Segurança Social confirmam que, face a junho de 2012, Espanha tem mais 148 mil desempregados.

Junho, afetado pela questão do turismo de verão, é normalmente um mês positivo para o emprego em Espanha.

Os dados hoje revelados confirmam que, globalmente, o número de trabalhadores ocupados aumentou 0,16%, com mais 26.853 pessoas, para um total de quase 16,4 milhões, o número mais elevado do ano.

Foi o quarto mês consecutivo de aumentos no número de trabalhadores ocupados.

Em termos homólogos havia, no final de junho, menos 633 mil trabalhadores ocupados que em junho de 2012.

Para Tomás Burgos, secretário de Estado da Segurança Social, o aumento do número de trabalhadores ocupados deve-se às contratações sazonais de verão mas também ao «empurrão do comércio e o empreendimento de novas atividades».