A empresa russa NGCR, SA vai contratar até março 30 pessoas para a sua fábrica de Oleiros e no dia 30 apresenta a todos os comandantes das corporações de bombeiros do distrito os produtos que ali irá produzir, disse hoje à agência Lusa o presidente da Câmara de Oleiros.

«A criação de cerca de uma centena de postos de trabalho num concelho cuja população ronda os 6.000 habitantes é extraordinária, numa altura de muito desemprego. Este é um investimento muito bem-vindo», referiu Fernando Marques Jorge.

O presidente da Câmara de Oleiros recordou que a empresa russa, que deverá criar 100 postos de trabalho quando em pleno, vai ficar instalada na antiga fábrica de peluches da Steiff, onde vão ser investidos dois milhões de euros.

A NGCR, SA vai ocupar as antigas instalações da empresa alemã de peluches Steiff que encerrou as portas em março de 2013, atirando para o desemprego mais de uma centena de pessoas.

O autarca e o comandante operacional distrital do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco estiveram reunidos com a administração da NGCR - Tecnologias Químicas e Inovações, SA, onde ficou decidido que no dia 30 serão apresentados os produtos que a empresa russa irá produzir em Oleiros.

Na reunião, Fernando Marques Jorge e Rui Esteves assistiram já a uma pequena apresentação de alguns desses produtos.

«Este é um trabalho do anterior executivo com a empresa russa, no qual ficou decidido que a Câmara cedia as instalações [antiga fábrica da Steiff] em contrapartida com a criação de cerca de uma centena de postos de trabalho», explicou o autarca.

Fernando Marques Jorge realçou ainda que 25% das contratações a efetuar pela NGCR são de jovens com formação superior «e com preferência para residentes no concelho de Oleiros».

O autarca destacou ainda a criação de postos de trabalho indiretos que a instalação da empresa vai trazer para o concelho.

O comandante distrital do CDOS sublinhou a importância da instalação desta empresa na região com a maior mancha florestal de pinheiro bravo da Europa.

Rui Esteves referiu que se trata «de uma mais-valia» para a região.

O acordo entre a Câmara de Oleiros e a NGCR foi selado no dia 18 de setembro do ano passado e a empresa russa começou a utilizar as instalações a partir do dia 01 de outubro.

A empresa vai produzir equipamentos de combate a incêndios, máquinas de tratamento de águas residuais e aparelhos para obter poupança de energia em termos industriais.