Com a crise instalada em Portugal, são cada vez mais os portugueses que viajam para os Estados Unidos da América (EUA) à procura de novas oportunidades de trabalho, uma nova vaga de emigração que é visível em Newark.

Bruno Costa, presidente do Sport Clube Português, em Newark, afirmou à agência Lusa que se assiste, neste momento, a uma «nova vaga de emigração» de portugueses que procuram uma oportunidade de trabalho nos EUA.

«Nestes últimos meses nota-se umas caras novas na comunidade, nomeadamente a servir nos restaurantes. Há muita malta nova que decidiu aventurar-se e bem», salientou.

Muitos destes novos emigrantes juntam-se à comunidade portuguesa em Newark, onde, conforme garantiu Bruno Costa, «são bem recebidos» e onde conseguem também o primeiro emprego.

Ao cruzar, por exemplo, a Ferry Street surgem logo vários estabelecimentos comerciais com nomes como a «Vinhas Jewelery» (joalharia), a «Teixeira Bakery» (padaria), o «Pão da Terra» ou a «Nova Aliança Bakery».

Há bandeiras portuguesas espalhadas pelas fachadas das portas, as ementas de muitos restaurantes estão escritas em português e aos domingos a Igreja Nossa Senhora de Fátima fica cheia.

«O pessoal aqui é espetacular. Recebem-nos muito bem. Os primeiros empregos normalmente são junto da comunidade porque, para eles, é muito mais fácil. Falas a língua. Aqui há também muitos brasileiros e espanhóis. Torna-se mais fácil a adaptação», sublinhou.

Com a economia americana também em dificuldades, Bruno Costa referiu que não há muitos empregos disponíveis, mas salientou que «há quem faz empregos».