A Cáritas vai lançar nos próximos dias uma plataforma na Internet para desempregados com mais de 45 anos, que são quase 270 mil em Portugal, adianta a TSF.

O site vai ter os currículos de quem se inscrever e, se as empresas aderirem, ofertas de trabalho para quem tem estas idades. Até agora a Cáritas já recebeu perto de 160 currículos.

O presidente da Cáritas, Eugénio Fonseca, sublinha que se fala muito do desemprego jovem, mas estes desempregados, mais velhos, têm ainda mais dificuldades em voltar ao mercado de trabalho.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, o tempo de espera sobe claramente à medida que aumenta a idade.

Um jovem até aos 24 anos está, em média, há um ano à procura de trabalho. Para quem entre 45 e 54 anos, o número aumenta para dois anos e meio e chega a perto dos três anos para quem tem entre 55 e 64 anos.