O número de desempregados registados nos centros de emprego caiu em outubro, face ao menos mês do ano passado. É um fenómeno que já não acontecia há mais de dois anos.

Ainda assim, nem tudo são boas notícias: entre os mais jovens, o número de inscritos subiu 2,1% no último ano. O desemprego de longa duração subiu 18%.

No final do mês continuavam por preencher perto de 20 mil vagas, sobretudo nas áreas do imobiliário, administração pública, restauração e hotelaria.