A Bosch Portugal está a recrutar 55 engenheiros para as fábricas de Braga e Aveiro no âmbito da aposta em novos projetos de Investigação & Desenvolvimento (I&D), disse esta quarta-feira à Lusa o diretor de recursos humanos da empresa.

Segundo João José Ferreira, na fábrica de Braga (Bosch Car Multimedia), especializada em sistemas de navegação para automóveis, serão integrados 35 engenheiros, acolhendo a unidade de Aveiro (Bosch Termotecnologia), focada em sistemas de aquecimento de água, os restantes 20.

Em Braga, o objetivo é apostar no desenvolvimento de novos módulos na área dos sistemas de navegação automóvel, enquanto em Aveiro os engenheiros a recrutar - nas áreas de engenharia eletrotécnica e de computadores - vão integrar um novo centro de desenvolvimento tecnológico na área dos sistemas de aquecimento de água.

Conforme explicou o diretor de recursos humanos da Bosch Portugal, a empresa pretende constituir na fábrica de Aveiro uma equipa focada no desenvolvimento de novas soluções inteligentes baseadas na Internet e aplicações ¿web¿ e móveis para os sistemas de aquecimento de água do futuro.

«O objetivo é criar uma nova forma de relacionamento com os aparelhos de aquecimento de água, desde caldeiras a bombas de calor, esquentadores e sistemas solares, através de um interface de tecnologias que permita, remotamente, trabalhar os aparelhos», disse.

De acordo com João José Ferreira, o objetivo é centralizar em Aveiro - considerado «um dos polos mais importantes de tecnologia e inovação» da Bosch - esta nova competência a nível da divisão de termotecnologia mundial e, posteriormente, exportá-la, «numa lógica de prestação de serviços», para as restantes fábricas do grupo nesta área.

Para além das unidades de Braga e Aveiro, a Bosch possui em Portugal uma fábrica em Ovar (Bosch Security Systems), especializada em sistemas de segurança.

No total, incluindo o departamento comercial em Lisboa, a Bosch emprega cerca de 3.200 pessoas em Portugal, tendo obtido vendas de 865,2 milhões de euros em 2012.