O banco britânico Barclays planeia extinguir este ano entre 10 a 12 mil postos de trabalho no grupo, que emprega 139 mil pessoas, anunciou esta terça-feira o diretor executivo Antony Jenkins.

O anúncio foi feito no mesmo dia em que o banco divulgou os seus resultados anuais, segundo os quais o bónus dos diretores e administradores serão aumentados em 10% e irão custar ao grupo 2,8 mil milhões de euros.

O Barclays voltou em 2013 a registar lucro, atingindo 650 milhões de euros, depois de ter tido prejuízos de 624 milhões no ano anterior, num ano marcado por pesadas provisões destinadas a compensar clientes lesados por vendas abusivas de produtos financeiros.

No ano passado, o Barclays já tinha anunciado um corte de pelo menos 3.700 empregos.

Nessa altura, o grupo planeou fechar pelo menos 100 agências e despedir 300 a 400 trabalhadores.

O Barclays está presente em Portugal desde 1981 e emprega cerca de 1.600 funcionários.

Em 2012, o Barclays encerrou 19 das suas 279 agências em Portugal, na sequência do plano de redução da base de custos no país.