Uma empresa brasileira que se dedica ao fabrico de implantes oftalmológicos vai instalar-se em Portalegre, num projeto que prevê criar, até 2017, 50 postos de trabalho, revelou esta terça-feira à agência Lusa a presidente do município.

Segundo Adelaide Teixeira, o projeto aponta para a criação de 20 postos de trabalho, numa primeira fase, e de 50, até 2017. «A maioria dos postos de trabalho será ocupada por pessoas com elevada qualificação», salientou.

A empresa Visiontech Medical Optics tem sede em Minas Gerais, no Brasil, e assume-se, segundo Adelaide Teixeira, como «a mais importante fábrica brasileira de produtos óticos», sendo que a unidade de Portalegre vai dedicar-se ao fabrico de lentes de contacto para implante ocular.

«A Câmara de Portalegre congratula-se com este negócio, porque também se envolveu, e fez a sua obrigação numa altura tão complicada. Este é um balão de oxigénio para Portalegre pelos empregos imediatos que vai gerar», afirmou a autarca.

Adelaide Teixeira disse acreditar que a fabricante brasileira «vai trazer» para Portalegre outras empresas «a reboque» e assegurou que o município «vai fazer tudo» para captar «mais investimentos» para a região.

A empresa vai ficar instalada na zona industrial de Portalegre, num espaço adquirido a um particular.

Adelaide Teixeira salientou que a empresa brasileira escolheu Portalegre para «aproveitar» o conhecimento de alguns parceiros comerciais que tem na região e na Europa, com vista às exportações.

«A proximidade com Espanha também é uma mais-valia e escolheram Portalegre porque viram abertura e empenhamento por parte da câmara para os ajudar com a possível isenção de taxas», acrescentou.

Neste processo, referiu, «esteve também envolvido o diretor regional de Economia do Alentejo, João Filipe Jesus, tendo sido ele que trouxe esta empresa até Portalegre e nós acompanhamos sempre de muito perto todo o processo».