A Autoridade para as Condições do Trabalho promoveu uma inspeção na banca e seguros, que abrangeu 295 locais de trabalho, nos quais detetou 135 infrações relativas a trabalho suplementar, que suscitaram 19 advertências e 86 autos de notícia.

De acordo com informação divulgada pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), a ação inspetiva, na quinta-feira, envolveu 166 inspetores do trabalho de todos os serviços regionais da ACT, que visitaram 244 estabelecimentos bancários e 51 agências de seguros, com um total de 904 trabalhadores.

«Num primeiro balanço da ação, podemos avançar que os inspetores do trabalho detetaram diversas infrações com destaque para a prestação de trabalho suplementar não registado (123 situações), ou trabalho suplementar prestado em violação dos limites diários previstos, ou com registo incompleto (12 situações)», diz a ACT num comunicado de imprensa.

Os inspetores do trabalho formalizaram 19 advertências e 86 autos de notícia relativamente a estas infrações.

Os elementos da ACT detetaram ainda 80 irregularidades relacionadas com as condições de segurança e de saúde no trabalho, que levaram à elaboração de 73 notificações para tomada de medidas.

«A ACT acompanhará o processo no sentido de fazer cumprir as notificações para a tomada de medidas e avançará com os procedimentos coercivos que se considerarem adequados», refere o comunicado.