O Governo francês está a ser acusado de ter encoberto problemas na Renault a propósito do escândalo das emissões poluentes conhecido como Dieselgate

O Financial Times noticia, esta terça-feira, que o relatório da comissão de inquérito responsável pelo apuramento de dados "omitiu detalhes significativos” sobre os veículos do construtor francês Renault. 

Três membros dessa comissão independente, que foi criada pelo Governo francês no final do ano passado, disseram ao jornal britânico que o relatório final redigido pelo Executivo não incluiu toda a informação.

Estas fontes, que não são identificadas, dão como exemplo os resultados dos testes efetuados ao modelo Renault Captur, cujo sistema de despoluição do motor efetuava purgas como se o veículo tivesse detetado um teste em curso.

O dito relatório foi publicado em julho, na sequência da investigação desencadeada depois de rebentar o escândalo da manipulação de emissões dos veículos do grupo alemão Volkswagen. Depois disso, também a Mitsubishi admitiu ter feito o mesmo e os veículos da Mercedes estão sob investigação