dívida pública voltou a cair em dezembro para se situar em 242,6 mil milhões de euros, mas a verdade é que aumentou 1,6 mil milhões de euros em relação a 2016. Os dados foram divulgados hoje pelo Banco de Portugal,

Segundo a instituição liderada por Carlos Costa, "para este aumento contribuiu o acréscimo dos títulos de dívida pública (de 9,4 mil milhões de euros) e dos certificados do Tesouro (de 3,8 mil milhões de euros)."

Estas variações foram em parte compensadas pelo reembolso antecipado de aproximada-mente 10 mil milhões de euros de empréstimos concedidos pelo Fundo Monetário Internacional no âmbito do Programa de Assistência Económica e Financeira", acrescenta.

Os ativos em depósitos das administrações públicas diminuíram 2,9 mil milhões de euros, pelo que a dívida pública líquida de depósitos das administrações públicas registou um aumento de 4,6 mil milhões de euros em relação ao ano anterior, totalizando 223 mil milhões de euros.