As remessas dos trabalhadores portugueses no estrangeiro caíram 21,4 por cento em janeiro deste ano comparativamente com o primeiro mês do ano passado, diminuindo de 261,9 milhões de euros para pouco mais de 205 milhões de euros.

De acordo com o boletim estatístico do Banco de Portugal, divulgado esta segunda-feira em Lisboa, as remessas dos estrangeiros a trabalhar em Portugal mantiveram-se praticamente inalteradas, registando apenas uma variação positiva de 1,7 por cento, de 44 milhões para 44,7 milhões de euros.

Como é tradicional, os emigrantes a trabalhar na Suíça foram os que mais contribuíram, com 73 milhões de euros, mas há a registar a enorme variação negativa dos portugueses na Suíça, cujas remessas para Portugal caíram de 63,1 milhões, em janeiro do ano passado, para pouco mais de 32 milhões de euros, o que revela uma queda de quase 50 por cento.