A diretora-geral do Tesouro e Finanças, Elsa Roncon Santos, vai deixar o cargo e é substituída internamente a partir de segunda-feira, até que seja selecionada outra pessoa, um processo que o Governo pretende realizar "com a maior brevidade possível".

Em comunicado emitido esta sexta-feira, o Ministério das Finanças refere que a diretora-geral do Tesouro e Finanças (DGTF), Elsa Roncon Santos, "cessará funções, a seu pedido, a partir do dia 13 de fevereiro de 2017" e que vai realizar "com a maior brevidade possível o processo de seleção e de nomeação do novo Diretor-Geral do Tesouro e Finanças".

No entanto, até que este processo esteja concluído, o lugar vai ser assumido, "em substituição", pela atual subdiretora-geral, Maria João Araújo.

As Finanças sublinham que a equipa liderada por Elsa Roncon Santos, que iniciou funções em 2011, "conduziu os destinos da DGTF num período particularmente exigente para a administração pública, nomeadamente para os serviços do Ministério das Finanças".

Citado na nota, o secretário de Estado adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, agradece a "competência, lealdade e sentido de responsabilidade na prossecução do interesse público com que desempenhou as suas funções ao longo de mais de um ano de trabalho conjunto".