A Agência para a Energia (ADENE) anunciou esta quarta-feira que vai gerir uma linha de investimento de 36 milhões de euros, para diminuir os gastos energéticos do setor público na região de Lisboa e Vale do Tejo.

«O programa é financiado pelo Banco Europeu de Investimento e será gerido pela ADENE ¿ a agência portuguesa para energia. Bastarão 3,5 anos para o investimento inicial ser recuperado», refere um comunicado hoje divulgado.

A linha de investimento, à qual poderão concorrer empresas de serviços energéticos, adianta a nota, estará disponível a partir do início de 2014.

A ADENE, acrescenta o comunicado, «irá agir, sobretudo, como parceira técnica de todas as instituições estatais ou autarquias que queiram tornar os seus edifícios, sistemas de iluminação pública ou redes de semáforos mais eficientes do ponto de vista energético».

Calcula-se que com um investimento de 36 milhões se obtenham poupanças anuais de 100 GWh, ou seja, de mais de 10 milhões de euros por ano. O investimento inicial será, assim, recuperado em cerca de três anos e meio.